Artereialização

Introdução

Com o avanço das técnicas endovasculares, angiográficas e da microcirurgia tem sido possível a realização de procedimentos em artérias de pequeno calibre ao nível do tornozelo e do pé. No entanto, tais técnicas exigem a presença de leito arterial distal, que está ausente em muito pacientes o que os leva a uma amputação do membro por falta de recursos terapêuticos convencionais.

A revascularização retrógrada é uma técnica em ascenção na literatura mundial que tem o objetivo de salvar membros, com insuficiência arterial sem leito distal. No Brasil a técnica é pouco conhecida e não tem sido praticada com frequência, existindo poucas publicações nacionais sobre o tema.

A revascularização retrógrada é baseada na derivação do fluxo arterial através do sistema venoso distal, com a finalidade de atingir a microcirculação de maneira retrógrada promovendo a melhora da dor em repouso e a cicatriza­ção de úlceras e amputações menores.

Este site irá disponibilizar aos interessados a técnica de revascularização retrograda com suas particularidades. Pretende ser um polo para a divulgação e discussão do tema com o objetivo de estabelecer um protocolo para pacientes acometidos por diferentes patologias e que apresentam isquemia crítica sem leito arterial distal. (aterosclerose, diabetes mellitus, tromboangeite obliterante).